Bem-vindos ao The Raven Cycle Brasil, sua primeira e melhor fonte sobre a saga de livros e série de TV! Possuímos o melhor conteúdo sobre a Saga dos Corvos no Brasil. Com único intuído de informar e unir fãs esperamos que gostem do site e voltem sempre a nos visitar. Aproveite para nos acompanhar nas nossas redes sociais para ficar ainda mais informado sobre a saga.
Arquivo da categoria: '' Arquivo por Autor
Trecho do roteiro do primeiro episódio da série de TV de The Raven Cycle
10.Dez

Como já foi anunciado, A Maggie é a responsável pelo roteiro do primeiro episódio (piloto) da série de TV de The Raven Cycle. Hoje, no twitter, Maggie postou um trecho com a descrição de dois personagens. Confira abaixo a imagem e a tradução:


TRC fandom, particularly white TRC fandom: when you reply to these screenshots of mine with STIEFVATER MAKE RONAN BLACK YOU COWARD, and none of you also say STIEFVATER MAKE NOAH BLACK YOU COWARD, STIEFVATER MAKE GANSEY BLACK YOU COWARD, etc, it’s...

 

RONAN LYNCH (17 anos, cabeça raspada, um sorriso folgado em seus lábios) está apoiado em um CAMARO 1973 laranja. Ele também está usando UNIFORME, mais ou menos – gravata torta; barra da camisa amassada. Sua TATUAGEM das costas aparece pela gola. Não daríamos um bebê para esse cara segurar.

Também esperando está: NOAH CZERNY (17 anos, encantador, desleixado, com uma leve mancha em uma bochecha, sempre de uniforme). O tipo de garoto que você quer amar e proteger.

Tradução: @carlstairs

Fonte: twitter


Nos siga no twitter para mais informações sobre a série em tempo real: x
Quer saber tudo que foi divulgado sobre a adaptação: Confira: x
Quer conhecer o que é The Raven Cycle? Confira: x


O processo de escrita do primeiro episódio da série
04.Set

Após anunciar que escreveu o episódio piloto da série de TV de The Raven Cycle, Maggie respondeu em seu tumblr uma ask sobre o processo de escrita da série e suas impressões de como foi realizar essa adaptação dos livros para um script de TV, confira:


Palavras não podem descrever o quão feliz estou por você está trabalhando tanto nesse projeto de A Saga dos Corvos! O fato de você não estar deixando as coisas importantes para ninguém e deixando claro seu orgulho e alegria em estar fazendo do jeito que você queria, e não um tipo de trabalho que a mídia está usando para audiência, é honestamente incrível. Eu sei que falo por várias pessoas quando digo que não posso esperar para ver isso acontecendo!

querido (a) voltorn-up-inside,

Fico feliz que os leitores estão animados com isso! (é animador)

Muitos criadores, na verdade, não conseguem trabalhar em suas próprias adaptações, e honestamente, eu não sei se isso é necessariamente uma coisa ruim. Prosa e TV/filmes são duas coisas muito diferentes, modos de contar histórias com diferentes forças. A diferença entre elas é que normalmente mudanças significativas precisam acontecer para que a história faça sentido, carregue a tensão, ou até mesmo, passe o mesmo sentimento que o original.

Imagine isso: toda vez que um personagem pensa em algum tipo de construção de mundo sem dizer isso em voz alta. Uma série teria que encontrar uma maneira de demonstrar isso! Toda vez que uma memória aparece, a série tem que decidir se essa informação precisa acontecer em um flashback inteiro ou, se o que for, pode convenientemente acontecer depois. Uma carta aparece na página. O personagem da série de TV pode ler em voz alta? Você mostra essa carta? Melhor ser uma cena curta ou então você fará os espectadores olharem para isso por muito tempo. Uma coisa mágica acontece com um personagem, mas não há ninguém em volta para comentar sobre as regras do que aconteceu. O seu personagem… faz um monólogo?

Não.

Você tem que encontrar maneiras de revisar e reformular e esclarecer e agilizar. Você está tentando fazer isso parecer como se fosse o mesmo, mesmo quando não pode ser a mesma coisa. Fazer essa mudança pode ser bem difícil para alguém que é bem próximo do projeto — qualquer um que já revisou sua própria escrita sabe que a objetividade é uma coisa complicada. O autor não é necessariamente a melhor escolha para avaliar o próprio trabalho, e certamente não é a único que pode fazer isso. Meu papel nisso foi meio acidental, mas eu tive um ótimo momento escrevendo o piloto[1]. Foi muito satisfatório olhar por novos ângulos e ver coisas que não tive a chance de ver durante o livro.

Vai ser legal.

Sua,

Stiefvater

 

[1] Primeiro episódio de uma série

 

Para ver o post original clique aqui!


Nos siga no twitter para mais informações sobre a série em tempo real: x
Quer saber tudo que foi divulgado sobre a adaptação: Confira: x
Quer conhecer o que é The Raven Cycle? Confira: x


[TUMBLR] Maggie fala sobre a Dreamer Trilogy e seus próximos lançamentos
05.Abr

Com as breves menções a trilogia do Ronan, muitos estão se perguntando se este será o próximo lançamento da Maggie, abaixo você confere a resposta e outras informações sobre seus outros trabalhos.


KINGS-OF-HENRIETTA perguntou:

Olá Maggie, espero que você esteja tendo um bom dia! Eu estava me perguntando: O conto da Opal dá alguma ideia do enredo da trilogia do Ronan, ou não está relacionado com os novos livros? Além disso, eu sei que você não deve ter uma ordem de publicação definida para saber qual livro será publicado em seguida, mas a Trilogia do Ronan será a próxima coisa que você irá publicar ou você terminará outras histórias primeiro? Eu lembro da menção de uma Girlnovel, mas faz algum tempo que não tenho visto nada sobre isso. Obrigado:)

 

Querido kings-of-henrietta,

Eu estou de fato tendo um bom dia. Espero que você também esteja tendo um bom dia ou pelo menos tenha algo bom planejado para o resto do dia.

 1- O conto da Opal tem relação com a dreamer trilogy. Não de um modo que você ficará perdido se você não ler. – a trilogia foi planejada para se sustentar por si mesma  – mas está definitivamente conectada.

 2- A dreamer trilogy comeu a girlnovel. Não no sentido que a girlnovel foi embora, mas eu percebi que era tematicamente a mesma coisa que a dreamer trilogy, então eu juntei as duas em vez de escrever dois livros que são essencialmente o mesmo livro com detalhes externos diferentes. (você sabe, tipo Doc Hollywood e Carros)

2.b- Exceto alguma estranheza, o primeiro livro da dreamer trilogy vai ser a próxima coisa que você verá de mim.

Or not 2b- Girlnovel e dreamer trilogy são só codinomes para esses projetos, e eles estão marcados assim no meu blog. Outros codinomes para projetos passados incluem Darknovel (livro sombrio) para All the Crooked Saints e Whitepantsnovel* (Livro das calças brancas) para Sinner (Perdido de Os lobos de Mercy Falls). Eu acho que Garotos Corvos era MagicNovel (livro mágico), mas isso foi a milhões de anos atrás então não me marque nisso, de qualquer forma, você pode ver as coisas que eu estou pensando sobre ou procurando ou ouvindo nessas tags, embora eu não levaria as letras das músicas muito a sério quando tentar decidir qual são os enredos. Tenho algumas outras perguntas que analisam profundamente o significado das músicas em irlandês – eu prometo para você, não há nenhum significado profundo por trás de ouvir “A Stór Mo Chroí” enquanto eu escrevo, além do fato de que é uma música irlandesa muito comum e tradicional que eu sempre amei, e o fato que eu estou ouvindo muitas das minhas listas de músicas célticas enquanto escrevo a dreamertrilogy é porque ela está cheia da mitologia céltica tradicional com a qual eu cresci. Então para aqueles que mandam perguntas temendo que meu amor por canções de barco irlandesas e escocesas signifiquem que a tragédia está vindo para todos na série, saiba que a) minhas escolhas de músicas são livres de spoiler e normalmente escolhidas apenas pelo humor e b) 99% das músicas celtas são sobre coisas miseráveis. Mesmo músicas que aparentam ser felizes são normalmente apenas letras codificadas sobre coisas ainda mais miseráveis. Construir uma lista de músicas celta feliz significaria uma lista de músicas muito curta, na verdade.

Sua,

Stiefvater


Fonte (x)

Tradução & adaptação: Equipe The Raven Cycle Brasil – não reproduza sem os devidos créditos, plágio é crime.



RECOMENDAÇÃO: Ravin Girls 
18.Mar

Uma das melhores coisas de ser parte de um fandom é poder interagir com fãs do mundo inteiro. Por isso, decidimos compartilhar projetos de outros fãs de TRC que achamos interessantes e assim expandir o contato dos fãs da série. Com isso, indicamos aqui um podcast incrível sobre os livros. Confira abaixo:


O Ravin Girls é um podcast de discussões sobre A Saga dos Corvos. As apresentadoras, Nievita e Shannon, entram em detalhes sobre os capítulos dos livros e analisam o desenvolvimento do enredo, os foreshadows da escrita, e trazem informações adicionais, como estudos sobre as linhas ley, a mecânica dos aparelhos que o Gansey usa para localizá-las, o uso de latim etc. Mas, principalmente, elas surtam pelos personagens e os relacionamentos que eles têm entre si – gente como a gente.

Os episódios são lançados mais ou menos de quinze em quinze dias. Cada um tem pouco mais de uma hora e eles abordam de dois a quatro capítulos. O podcast ainda está no seu nono episódio oficial, cobrindo um pouco mais da metade do primeiro livro, até agora. Há também alguns episódios especiais, como um sobre All the Crooked Saints (o livro da Maggie de outubro do ano passado, ainda sem lançamento no Brasil), e um sobre o conto recém-lançado da Opala (também sem lançamento previsto para o Brasil).

É importante destacar que a série é discutida como um ciclo, então apesar de as apresentadoras ainda estarem em discussões prévias da saga, em Os Garotos Corvos, vários aspectos dos livros seguintes são abordados para comparar quotes, estabelecer relações, investigar o progresso da história como um todo, a evolução pessoal dos personagens etc.

Infelizmente, os episódios são exclusivamente em inglês, mas é uma boa dica para quem tem um conhecimento mais avançado da língua, sente saudade da história e gosta de interagir com outras pessoas do fandom. Mesmo depois de várias releituras, as interpretações e os comentários da Nievita e da Shannon ainda me surpreendem com perspectivas e teorias que eu ainda não havia considerado.

Você pode ler mais sobre o Ravin Girls no site oficial, no Twitter e no Tumblr. Os episódios podem ser ouvidos no próprio site, pelo iTunes, Google Play  e outras plataformas – totalmente de graça.


Texto por: @carlstairs



Uma resenha sobre “Opal”
06.Mar

A menos que você esteja morando em uma caverna (cuidado com os corvos), você deve saber que a Maggie anunciou uma continuação de A Saga dos Corvos e uma trilogia focada no Ronan, até então popularizada no fandom como “The Ronan Trilogy” ou “The Dreamer Trilogy“. Desde o anúncio, estamos surtados com a oportunidade de saber dos acontecimentos pós-O Rei Corvo. A boa notícia é que não precisamos esperar muito para isso. Em comemoração pelo lançamento da edição paperback do último livro da saga nos Estados Unidos, a Scholastic encomendou um conto para a Maggie a ser incluído nessas novas edições. Depois de muito drama da editora estadunidense, que ameaçou cancelar a publicação do conto pelas vendas dos livros no país não estarem indo tão bem, finalmente ganhamos a confirmação de que ele seria comercializado não apenas nos paperbacks de The Raven King, como também no formato de e-book.

O conto, intitulado Opal, é focado na personagem à qual somos apresentados em Azul Lírio, Lírio Azul e foi lançado na semana passada. A história se passa pouco tempo depois dos acontecimentos de O Rei Corvo. A versão digital tem 39 páginas (o acordo entre a Maggie e a Scholastic era de bem menos que isso, mas, pra nossa sorte, ela se empolgou). Sem spoilers, fiz uma lista dos pontos principais do conto:

1. A Opal é extremamente interessante e preciosa. Nós passamos a entender bem melhor o que ela é e a relação entre ela e o Ronan.

2. Alguns personagens antigos aparecem, (talvez não necessariamente os que esperávamos e queríamos, mas essas aparições também não desapontam!).

3. O Ronan está amadurecendo DEMAIS.

4. Você quer Pynch, @? Toma Pynch, então.

5. Se fosse pra colocar o conto em uma linha entre A Saga dos Corvos e a Dreamer Trilogy, eu diria que ele está bem mais para o lado da nova trilogia do que da saga principal. Vários pontos da história mais soam como cliffhangers para a continuação do que resgates da história anterior.

6. MAS, como é de costume na Saga, a Maggie fez com que vários trechos do conto fizessem referência a trechos dos livros anteriores. Um, inclusive, faz referência ao “I’m not asking him to stay, only to come back” de O Rei Corvo. Sabe? Aquele quote que muito provavelmente te fez chorar no último livro? Então, a “correspondência” dele em Opal vai te fazer chorar de novo.

7. Falando em quotes, se você está envolvido no fandom no Twitter, deve ter visto um suposto trecho vazado do conto que estava sendo problematizado. A notícia ruim é que era real. A notícia boa é que a pessoa que vazou o trecho cortou o texto exatamente onde dava o contexto que, na minha opinião, invalida todas as problematizações. Mas daí vai da leitura e interpretação de cada um.

8. Como um dos “apelidos” da nova trilogia já provoca, toda a mecânica dos sonhos vai ser bem mais explorada (e complicada) futuramente. Já dá pra perceber isso em Opal.

9. A relação entre a Opal e o Adam é a coisa mais fofa do mundo.

10. Carros.

Espero que eu tenha conseguido te deixar curioso ou curiosa sobre o conto e a nova trilogia! Até agora, Opal só está disponível em inglês e não temos informações sobre a publicação em português, mas sempre vale cobrar a Verus. Depois, é só esperar pela Ronan Trilogy! Make way for the raven dreamer. 


Texto por: @carlstairs



O The Raven Cycle Brasil não é afiliado a autora Maggie Stiefvater ou a equipe/elenco envolvida na série. Todo o conteúdo postado aqui, pertence ao site ou terá os devidos créditos. É proibida a cópia total ou parcial deste layout. Site sem fins lucrativos.