Bem-vindos ao The Raven Cycle Brasil, sua primeira e melhor fonte sobre a saga de livros e série de TV! Possuímos o melhor conteúdo sobre a Saga dos Corvos no Brasil. Com único intuído de informar e unir fãs esperamos que gostem do site e voltem sempre a nos visitar. Aproveite para nos acompanhar nas nossas redes sociais para ficar ainda mais informado sobre a saga.
RECOMENDAÇÃO: Ravin Girls 
18.Mar

Uma das melhores coisas de ser parte de um fandom é poder interagir com fãs do mundo inteiro. Por isso, decidimos compartilhar projetos de outros fãs de TRC que achamos interessantes e assim expandir o contato dos fãs da série. Com isso, indicamos aqui um podcast incrível sobre os livros. Confira abaixo:


O Ravin Girls é um podcast de discussões sobre A Saga dos Corvos. As apresentadoras, Nievita e Shannon, entram em detalhes sobre os capítulos dos livros e analisam o desenvolvimento do enredo, os foreshadows da escrita, e trazem informações adicionais, como estudos sobre as linhas ley, a mecânica dos aparelhos que o Gansey usa para localizá-las, o uso de latim etc. Mas, principalmente, elas surtam pelos personagens e os relacionamentos que eles têm entre si – gente como a gente.

Os episódios são lançados mais ou menos de quinze em quinze dias. Cada um tem pouco mais de uma hora e eles abordam de dois a quatro capítulos. O podcast ainda está no seu nono episódio oficial, cobrindo um pouco mais da metade do primeiro livro, até agora. Há também alguns episódios especiais, como um sobre All the Crooked Saints (o livro da Maggie de outubro do ano passado, ainda sem lançamento no Brasil), e um sobre o conto recém-lançado da Opala (também sem lançamento previsto para o Brasil).

É importante destacar que a série é discutida como um ciclo, então apesar de as apresentadoras ainda estarem em discussões prévias da saga, em Os Garotos Corvos, vários aspectos dos livros seguintes são abordados para comparar quotes, estabelecer relações, investigar o progresso da história como um todo, a evolução pessoal dos personagens etc.

Infelizmente, os episódios são exclusivamente em inglês, mas é uma boa dica para quem tem um conhecimento mais avançado da língua, sente saudade da história e gosta de interagir com outras pessoas do fandom. Mesmo depois de várias releituras, as interpretações e os comentários da Nievita e da Shannon ainda me surpreendem com perspectivas e teorias que eu ainda não havia considerado.

Você pode ler mais sobre o Ravin Girls no site oficial, no Twitter e no Tumblr. Os episódios podem ser ouvidos no próprio site, pelo iTunes, Google Play  e outras plataformas – totalmente de graça.


Texto por: @carlstairs

Uma resenha sobre “Opal”
06.Mar

A menos que você esteja morando em uma caverna (cuidado com os corvos), você deve saber que a Maggie anunciou uma continuação de A Saga dos Corvos e uma trilogia focada no Ronan, até então popularizada no fandom como “The Ronan Trilogy” ou “The Dreamer Trilogy“. Desde o anúncio, estamos surtados com a oportunidade de saber dos acontecimentos pós-O Rei Corvo. A boa notícia é que não precisamos esperar muito para isso. Em comemoração pelo lançamento da edição paperback do último livro da saga nos Estados Unidos, a Scholastic encomendou um conto para a Maggie a ser incluído nessas novas edições. Depois de muito drama da editora estadunidense, que ameaçou cancelar a publicação do conto pelas vendas dos livros no país não estarem indo tão bem, finalmente ganhamos a confirmação de que ele seria comercializado não apenas nos paperbacks de The Raven King, como também no formato de e-book.

O conto, intitulado Opal, é focado na personagem à qual somos apresentados em Azul Lírio, Lírio Azul e foi lançado na semana passada. A história se passa pouco tempo depois dos acontecimentos de O Rei Corvo. A versão digital tem 39 páginas (o acordo entre a Maggie e a Scholastic era de bem menos que isso, mas, pra nossa sorte, ela se empolgou). Sem spoilers, fiz uma lista dos pontos principais do conto:

1. A Opal é extremamente interessante e preciosa. Nós passamos a entender bem melhor o que ela é e a relação entre ela e o Ronan.

2. Alguns personagens antigos aparecem, (talvez não necessariamente os que esperávamos e queríamos, mas essas aparições também não desapontam!).

3. O Ronan está amadurecendo DEMAIS.

4. Você quer Pynch, @? Toma Pynch, então.

5. Se fosse pra colocar o conto em uma linha entre A Saga dos Corvos e a Dreamer Trilogy, eu diria que ele está bem mais para o lado da nova trilogia do que da saga principal. Vários pontos da história mais soam como cliffhangers para a continuação do que resgates da história anterior.

6. MAS, como é de costume na Saga, a Maggie fez com que vários trechos do conto fizessem referência a trechos dos livros anteriores. Um, inclusive, faz referência ao “I’m not asking him to stay, only to come back” de O Rei Corvo. Sabe? Aquele quote que muito provavelmente te fez chorar no último livro? Então, a “correspondência” dele em Opal vai te fazer chorar de novo.

7. Falando em quotes, se você está envolvido no fandom no Twitter, deve ter visto um suposto trecho vazado do conto que estava sendo problematizado. A notícia ruim é que era real. A notícia boa é que a pessoa que vazou o trecho cortou o texto exatamente onde dava o contexto que, na minha opinião, invalida todas as problematizações. Mas daí vai da leitura e interpretação de cada um.

8. Como um dos “apelidos” da nova trilogia já provoca, toda a mecânica dos sonhos vai ser bem mais explorada (e complicada) futuramente. Já dá pra perceber isso em Opal.

9. A relação entre a Opal e o Adam é a coisa mais fofa do mundo.

10. Carros.

Espero que eu tenha conseguido te deixar curioso ou curiosa sobre o conto e a nova trilogia! Até agora, Opal só está disponível em inglês e não temos informações sobre a publicação em português, mas sempre vale cobrar a Verus. Depois, é só esperar pela Ronan Trilogy! Make way for the raven dreamer. 


Texto por: @carlstairs

[TUMBLR] Maggie comenta a polêmica dos fancasts e fanarts do fandom de A saga dos Corvos
17.Dez

Uma das grandes discussões do fandom de A Saga dos Corvos é em relação a “como os personagens são fisicamente”. Alguns imaginam de um jeito, outros de outro jeito. A Maggie falou sobre isso em seu tumblr a alguns anos atrás. Confira o post e diga a sua opinião nos comentários 😉


Discuti sobre publicar sobre isso porque é um assunto delicado e difícil, e eu não quero dizer para o fandom de A Saga dos Corvos como eles devem viver suas vidas. Não quero impedir a criatividade ou o entusiasmo.

Mas.

Se você vai trocar a etnia de Ronan Lynch – agressivo, petulante, o violento Ronan Lynch – como POC, por favor, por favor, por favor, considere trocar a etnia de todos os personagens também. Há duas grandes razões para isso:

1.Quando apenas Ronan é transformado em POC, não Noah, Blue, Gansey, ou Adam, levanta-se o questionamento: porque o fandom está vendo ele, e apenas ele como POC? Isso apenas carrega um monte de estereótipos e questionamentos, e eu não sei – me sinto desconfortável por ver apenas o cara durão com a etnia trocada.

Entretanto, eu não iria ter feito esse post apenas por causa disso. É importante lembrar também que:

2. Os livros são vergonhosamente White-washed: já postei sobre como o meu próximo projeto será melhor, mas não há como tornar o presente melhor. Enquanto o fandom continuar trocando a etnia de Ronan, e apenas Ronan, você está me dando créditos por uma representatividade que não está lá, pessoas vindo de fora acreditando que o Ronan ser POC é cânone.

Por favor: aponte que os livros são “brancos”. Continue me ajudando a ter uma escrita melhor. Troque a etnia dos personagens. Mas, por favor, troque de todos, não apenas do cara punk violento que entra em brigas.


NARIKOSWORD perguntou:

Oi! Eu li seu último post sobre a troca de etnia de Ronan, e como uma garota de cor* eu sempre vi Blue como POC também? Eu sei que isso não tem nada a ver com o ponto do post mas eu não acho que a sua etnia em algum momento foi explicitada?

Querida narikosword,

Não foi explicitado para ninguém da rua fox 300, incluindo Blue. A pele negra de Calla e Orla é mencionada algumas vezes, mas é só isso. Naquele tempo, pensei em criar um conceito de uma rua fox 300 diversa, mas não tenho ideia, agora, porque pensei que essa era uma forma legal de fazer isso.

Na verdade, a herança cultural e racial de apenas quatro personagens são explicitas: se estou me lembrando bem (Ronan/irlandês, Kavinsky/Búlgaro, Persephone/Estoniana, Henry/Coreano-Chinês). Três dos quatro são brancos (caucasianos), portanto o motivo por eu ter dito que os livros são vergonhosamente White-wished.

Definitivamente você pode ver Blue como POC/mestiça (nós aprendemos mais sobre seu pai no livro 4) – a narrativa não vai descordar de você – mas eu não seria ignorante o suficiente para considera-la representatividade.

Sua,

Stiefvater.


*POC = Person Of Color (Pessoa de cor, isto é, alguém que não é branco/caucasiano)

*White-washed = no contexto significa que a maioria dos personagens são brancos (caucasianos) e que os livros não possuem diversidade étnica.


Tradução e adaptação: The Raven Cycle Brasil – não reproduza sem os devidos créditos, plágio é crime.

Fonte: Post 1/Post 2

[TWITTER] Maggie solta trecho do extra: “Opala”!
08.Dez

No dia 24 de novembro, Maggie Stiefvater publicou em seu twitter sobre uma história extra, de 11 mil palavras referente a Opala [confira aqui] e liberou um pequeno trecho do extra. No dia 08 de dezembro, Maggie voltou a falar sobre o extra, liberando outro pequeno trecho em sua conta do twitter e instagram.

Confira ambos os trechos, traduzidos por nossa equipe*, abaixo:


Essas eram as regras. Alguns visitantes podiam ver ela, se Ronan dissesse estava tudo bem, e alguns visitantes não podiam ver ela, se Ronan dissesse para ela desaparecer, e nenhum visitante podia ver seus cascos.

Ela não podia comer nada que estava dentro da casa, a não ser que tivesse sido dado para ela. Mesmo se fosse algo que soava bom enquanto ela mastigava, como caixas de papelão e utensílios de plástico. E, em particular, ela não poderia comer nada do quarto de Adam ou de Aurora, e se ela comesse, seria punida. Ela não podia chamar o Ronan de Kerah, porque ele tinha um nome e ela era perfeitamente capaz de formar qualquer palavra que quisesse, diferente de Motosserra, que só tinha um bico. Ela podia escalar em quase tudo que quisesse, exceto em carros, porque cascos não são bons para o metal e também porque suas mãos sempre estavam muito sujas. Ela não precisava tomar banho ou se lavar, apenas se quisesse entrar na casa, e ela não podia mentir sobre ter se lavado se quisesse sentar no sofá, porque Deus, Opala, suas pernas cheiram a cachorro molhado. Ela não podia roubar. Esconder objetos de outras pessoas conta como roubo, ao menos que os objetos sejam presentes, os quais você esconde mas então ri sobre depois. Coisas mortas estavam […]

 

 

Ela se encostou nele e ele se encostou nela, e ele disse, “Deus, que ano.” Ele disse isso com um sentimento tão humano que o amor de Opala por ele transbordou, então ela finalmente desistiu e o levou para onde tinha enterrado todos os pratos.

“Esse é um buraco grande,” ele disse, enquanto eles o encaravam. E era. Era grande o suficiente para enterrar um intruso ou um jogo de louça para doze pessoas. “Sabe, eu costumava achar que você fosse crescer. Mas eu acho que você já está crescida, não está? Esse é o jeito que você é.”

“Sim,” Opala disse, em inglês.

“Algumas vezes, o jeito que você é é um saco,” ele acrescentou, mas ele podia perceber que ele havia dito com carinho.

Parecia que iria ficar tudo bem.


Fonte: (x) (x)
Tradução e adaptação: The Raven Cycle Brasil – não reproduza sem créditos, plágio é crime.
*Tradução não oficial.

The Raven Cycle na lista dos livros mais populares do Tumblr!
05.Dez

A Saga dos Corvos apareceu na quarta posição da lista de livros mais populares do tumblr de 2017 – isto é – os livros ou séries de livros com mais interações, posts e comentários! Infelizmente caímos uma posição em relação ao ano anterior, vamos ver se em 2018 conseguimos recuperar nossa posição! 😉

Confira a lista completa abaixo:


http://maggie-stiefvater.tumblr.com/post/168187927201/tumblr2017-books

 

O The Raven Cycle Brasil não é afiliado a autora Maggie Stiefvater ou a equipe/elenco envolvida na série. Todo o conteúdo postado aqui, pertence ao site ou terá os devidos créditos. É proibida a cópia total ou parcial deste layout. Site sem fins lucrativos.